quinta-feira, 28 de abril de 2016

Marlon Araujo " A bezerra ruiva Nm.19."


 

O motivo principal desse ritual muito estranho, era para a pessoa ficar livre da contaminação da morte e também para a pessoa não morrer, porque morte gera morte, quem fica perto do morto, fica morto também; Lc.9,60.
DEUS odeia a morte porque ele é vida, toda vez que a morte cruzou o caminho de JESUS ele ressuscitou a pessoa. Porque os ladrões da cruz não morreram antes de JESUS", porque se morrer-sem, ELE RESSUSCITAVA.
1) O Sacerdote tinha que encontra uma bezerra ruiva, sem mancha e sem defeito; e também que não tenha ainda levado jugo.
2) O Sacerdote tinha que degola o animal; e aspergir o sangue com o dedo 7 vezes em direção a o tabernáculo.
3) O Sacerdote tinha que queimar todo o animal, e jogar no fogo do animal queimando, um pedaço de madeira de cedro, hissopo, e pano carmesim.
4)Depois de queimada a bezerra ruiva, o sacerdote tinha que pegar as cinzas e mistura com água corrente, numa vasilha limpa e mistura todo o conteúdo.
5) O homem tinha que ser lavado com a água da separação, para poder ficar livre da contaminação da morte.

Era assim esse ritual muito estranho: então o povo começou a procurar essa bezerra ruiva, se você procurar em toda a Bíblia você não encontra a frase: e o povo de Israel encontrou a bezerra ruiva; sempre quando o SENHOR dava uma ordem para Moisés, uma frase acompanhava a ordem: (fez Moisés tudo segundo a palavra do SENHOR) nesse capítulo não tem essa frase.
Você já viu uma bezerra ruiva", se você achar uma bezerra ruiva, então você encontrou uma sorte grande, milionários Judeus estão patrocinando cientista, para eles poderem em laboratório criarem o código genético desse animal.
O anticristo através da mutação genética vai tentar clonar esse animal. Mais não vai vim da parte de DEUS.
A bezerra ruiva não é desse mundo, é somente aqui, diferente de outros sacrifícios que esse pedido muito estranho é feito; e também todo esse ritual tinha que ser feito fora do arraial.
A novilha vermelha tipifica JESUS, segundo a interpretação notável de (Hb.9 13-14) assim como a bezerra era sacrificada fora do tabernáculo, JESUS foi crucificado fora de Jerusalém; no ritual do animal era jogado as 3 coisas simbolizando o ritual de CRISTO, a madeira = a cruz; o carmesim = o manto manchado de sangue;  o hissopo em Jo 19.28-29 a Bíblia fala que o hissopo era o 3º elemento nesse sacrifício, no Sl 22 vs 14,0 salmista fala do coração derretido como cera, o fogo do sacrifício ardia quando o chicote do soldado romano dilacerava as carnes do nosso SENHOR.
Este sacrifício nos ensina que a água não é suficiente para a purificação, e a novilha vermelha, um tipo de CRISTO, aponta para a purificação daquilo que foi contaminado; JESUS morrendo e ressuscitando, purificou os homens de toda contaminação que causa a morte, e da contaminação que segue a morte.

SHALOM LA-RHEMA.