sábado, 12 de março de 2016

Aonde JESUS Estava Naquele Sábado? (Col 2.14-15)


Marlon Araujo
Por Marlon Araújo
JESUS morreu numa 6º feira as 3 horas da tarde (Mc 15.34). Restavam apenas 3 horas para começar o sábado, na qual o trabalho era vedado para os Judeus.

A Bíblia chama a 6º feira de dia da Preparação (Mc 15.42). Refere-se a Preparação ao sábado semanal e cultural do povo de Israel.

Mais aonde Nosso SENHOR Estava Naquele Sábado, depois da Crucificação e antes da Ressurreição?
Depende de qual parte nós queremos saber! porque a Bíblia diz que nós somos tricotomista, Espirito-Alma e Corpo, 1Ts 5.23.
Naquele sábado o Corpo do SENHOR ficou na sepultura descansando, porque JESUS era um Judeu e não poderia infligir a Lei.
Naquele sábado o Espirito Ele entregou ao PAI (Lc 23.46), para pode esperar o momento da Ressurreição.
Para a Alma foi um sábado histórico no mundo espiritual; foi o dia que JESUS mais trabalhou na eternidade e no seu ministério.
A 1º coisa que ELE fez no Universo, foi introduzir o pecador no Paraíso (Lc 23-43), depois ele foi as partes mais baixa da terra.
Em Isaías 53-11 á Palavra diz que o trabalho da sua alma ELE Verá, e também em Ef 4-9. Diz assim: Ora, isto-ele subiu- que é, senão que também, antes, tinha descido ás partes mais baixas da terra.
O propósito dessa palavra aclaratória é mostrar que o mundo espiritual é REAL, e JESUS venceu o diabo no Céu, na Terra e também no inferno; ou seja na casa dele.
JESUS foi na região do cativeiro 1Pe 3-19. Pregar aos espíritos em prisão que morreram no tempo de Noé; não foi uma pregação de salvação e sim uma pregação de JUÍZO. Porque a salvação que Noé pregou era ELE O NOSSO JESUS.
JESUS chegou levando o cativo cativeiro, Ef 4-8, ELE levou vários cativos para o céu, como um conquistado humano, 2Cor.2-14; esses cativos eram os santos que morreram esperando a promessa, desde o justo Abel até o último crente da antiga aliança, que eram mantidos presos por satanás, até CRISTO conquistar a morte, o inferno e o sepulcro, libertando-os (Hb 2.14-15; Lc 16-23).
Ele resgatou estes cativos nas partes inferiores da terra (Mt 12.40). Eles estavam vivos em alma e espírito desde da sua morte física.
Até a 6º feira da Crucificação o diabo tinha um torno, em Hb 2.14 á Bíblia diz que ele tinha o império da morte. (TINHA), não tem mais o torno, JESUS tirou o torno debaixo dele.
Vamos agora para Cl 2.14-15, e também para a Revelação da Palavra, no vs 14, a Lei é anulada e o inimigo não tinha mais como reivindicar a posse do homem mantendo-o no pecado e na servidão, como faziam por meio da lei.
As leis antigas eram revogadas quando eram pregadas em um poste, algo escrito a mão. A alusão aqui é apagar a tinta do pergaminho com SANGUE, foi assim que ELE tirou a lei de Moisés do meio de nós, Cravou-a na Cruz e anulou o seu castigo.
O vs 15 é mais profundo: satanás e suas potestades foram despojados do poder que tinha para condenar o homem.
JESUS expor á desonra e á vergonha pública, era um costume dos antigos conquistadores que faziam uma demonstração dos inimigos derrotados.
Quando um rei derrotava o outro rei, pegava-se o rei derrotado fazia um corredor humano, e o rei vencedor trazia o rei perdedor com uma corrente amarrada no pescoço como uma colheira. É mostrava o povo presente que mandava agora.
JESUS fez isso no mundo espiritual com o diabo, humilhou ele perante os seus demônios.
satanás achou que iria derrota-lo JESUS na Cruz, mais a Cruz acabou se tornando a derrota e vergonha dele, ELE matou o assassino gerando nele o 1º morador do lago de fogo e da morte eterna.

Marlon Araujo: 
Ministério Palavra de Fogo. Jr 23.29