quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

De onde vêm as fontes da Portas Abertas?


Entenda como as notícias e informações chegam até a base do Brasil.

A Portas Abertas é a base de desenvolvimento da Open Doors no Brasil, que atua há mais de 60 anos em mais de 60 países onde existe alguma ação que caracterize a perseguição religiosa. A organização trabalha com dois tipos de escritórios, que são chamados de bases de projetos e de desenvolvimento. São 21 bases de desenvolvimento, incluindo a do Brasil, e 12 bases de projetos. Entenda melhorcomo elas funcionam e acesse os sites das bases de outros países.
Além disso, existe uma equipe de comunicação que trabalha no campo trazendo notícias e também atualizações sobre a situação e realidade dos cristãos perseguidos em países hostis ao evangelho. Como um outro braço dessa equipe, dentro de cada base de desenvolvimento, trabalham profissionais de comunicação que recebem essas informações e as agrupam, alinham com a visão determinada por cada base e, por fim, divulgam à Igreja livre.
No Brasil, esse time é responsável por preparar todo o conteúdo existente da Portas Abertas, processando as informações vindas do campo e desenvolvendo os textos. Essas matérias são feitas diariamente e passam pelo processo de adaptação da linguagem para a igreja brasileira. Além disso, outras agências de notícias seculares que trabalham com política e economia mundial também são usadas como fontes.
Porque o nome do cristão perseguido é alterado?
Para segurança do cristão, a mudança é necessária. O nome dele é alterado para preservá-lo, pois em países onde a perseguição é extrema, a vida dele corre grande risco. Todas as bases usam os mesmos pseudônimos com o objetivo de o cristão ser reconhecido dentro da Open Doors.


Os analistas de perseguição fazem parte desse time de comunicação e os seus nomes também são reservados pelos mesmos motivos.

Fonte:www.portasabertas.org.br